5 Coisas que você queria falar pro boy sobre sexo oral e tem vergonha de dizer (MAS NÃO DEVERIA)

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Quem nunca desejou que o boy fizesse isso ou aquilo na hora do sexo oral e não teve coragem de falar, que atire a primeira pedra.

 

A Donna entende você (de verdade!), mas quero te dizer uma coisa: quando o assunto é prazer do casal, você precisa aprender a como perder a timidez na cama!

 

Vai ser bom pra você (e muito), bom pra ele e, muito mais pra relação.

 

Por isso, preparei uma listinha com uma série de dicas pra dar aquele toque pro boy na hora em que ele colocar a mão (ou melhor a boca) na massa:

 

“Deixa eu mostrar pra você onde – exatamente – fica o clitóris”

 

Não é que seja particularmente difícil, mas é bom você lembrar que o boy não tem uma pepeca e, muito por conta disso, talvez ele não saiba exatamente onde fica a zona do prazer.

 

O melhor é mandar aquela real, mas com jeitinho, né? Quem sabe você até mostra pra ele como você gosta e apimenta a coisa? 😉

 

“Explore os movimentos com a língua, amor!”

 

A gente sabe que às vezes o mozão cisma com uma determinada posição da língua e não para nunca mais na vida.

 

E a gente também sabe que quando isso acontece, às vezes você preferia estar morta do que ter que explicar pra ele o que você quer, rs.

 

Mas calma! Quando rolar alguma coisa parecida, dá aquela puxada de cabelo sexy nele e tasca um beijão. Nesse beijo de cinema, você pode fazer, com a sua própria língua, os movimentos que você gostaria que ele fizesse em você (fica a dica!).

 

Depois desse beijão, diz pra ele que é exatamente isso que você curte.

 

Outro bizu da Donna é dar dicas beeeem sensuais pro gato enquanto ele tá te dando esse carinho delícia. Lembra miga, o segredo do sucesso é o diálogo.

 

“Olha, quando eu me mexo tem uma razão”

 

Às vezes o boy tá tão aficionado na hora H que nem nota que existe uma pessoinha para além da pepeca (no caso você mesma, rs) e também nem repara nas suas reaçõe  aos movimentos dele. Pra isso, miga, só há uma solução mesmo: conversa!

 

Explica, mostra, desenha, mas FALA. Toda vez que você se mexe e, mais importante, dependendo da forma como você se mexe, é uma resposta ao estímulo dele.

 

Pode indicar que você tá curtindo muitão ou que você quer de outro jeito ou que você quer mais intensidade… Enfim! Um mundo de possibilidades, não é mesmo?

 

“Elogios são (muito) bem-vindos!”

E você não quer dizer só sobre a sua beleza, não! É legal elogiar a sua menina também.

 

Mas é natural rolar aquela insegurança e timidez que fazem sempre com que você não tenha certeza sobre o que você pensa da sua pepeca (é super normal, tá?!). Só que e exatamente por isso que você precisa conversar com o boy.

 

Não adianta querer que ele advinha, ouviu? Ele precisa saber que você curte ouvir elogios, que te agrada e te dá segurança. Afinal, quem é que não curte ouvir o quanto um cara sente prazer ao te dar prazer? 😉

 

“O dedo é o melhor amigo do oral”

 

Por último, mas JAMAIS menos importante. Eu sei que o que você quer dizer é: não é porque você tá usando a língua que você precisa esquecer de usar as mãos!

 

Você não precisa falar exatamente assim, mas também não precisa ter a menor vergonha de dizer! Mostra pra ele que, assim como você usa mão e boca no oral, tá liberado ele fazer o mesmo.

 

E se você tem mais algumas diquinhas sobre oral, divide com a Donna! Eu to sempre querendo ajudar vocês a se libertarem e explorarem a sexualidade do casal de maneira saudável e sem preconceitos. 🙂

 



0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×